Atendimento via WhatsApp
ENVIADO COM SUCESSO
FALHA AO ENVIAR
Atendimento via WhatsApp
Pedido mínimo de R$500,00
FAVORITOS
LOGIN/CADASTRO
(0)

Por quê existe o mínimo de compra para compras em atacado de semijoias?

Por Matheus Serpelloni
Em 20 de fevereiro de 2021


Categorias: Revenda de Semijoias,Dicas de Revenda
Por quê existe o mínimo de compra para compras em atacado de semijoias? Fonte: Brilhe Mais

Está pensando investir, mas não sabe onde ainda? Já pensou na possibilidade de vender semijoias? Esse mercado continua sendo considerado um dos mais rentáveis para quem deseja abrir um negócio ou até mesmo garantir uma renda extra. No entanto, uma dúvida que sempre surge é em relação à aquisição das peças. Sabia que existe um mínimo de compra?

Por incrível que pareça, muitas pessoas se surpreendem quando vão comprar as peças para revenda e acabam questionando o motivo dos fornecedores exigirem isso. Há quem acredite que isso é uma prática abusiva, porém isso não é. Sabe por que isso acontece? Não? Essa determinação ocorre porque as vendas são feitas no atacado. Entenda que a comercialização nesse modelo é diferente do varejo.

A maioria das fornecedoras de semijoias, como, por exemplo, a Brilhe Mais, é a própria fabricante. Sendo assim, a revendedora acaba negociando diretamente com a fonte. Para compreender melhor como funciona o mercado atacadista, continue neste post que iremos explicar.


Mercado atacadista: o que é?


Antes de tudo, precisamos ter uma noção de como funciona o mercado atacadista. Ele pode ser a própria fábrica ou uma empresa responsável em fazer a compra, a venda e a distribuição de produtos em uma grande quantidade para um determinado comprador.

Por mais que seja um fornecedor, ele não faz o contato direto com o consumidor final, que seria nesse caso o cliente. Na verdade, ele negocia com o varejista, que é quem irá fazer a venda final do produto.


Lucratividade pode ser maior


Nessas horas você deve estar se perguntando qual a vantagem disso, não é verdade? Quem planeja abrir um negócio precisa ter em mente que terá a necessidade de ter um estoque mínimo para atender as demandas.

Quem planeja adquirir várias unidades de um mesmo produto, principalmente para revender, o atacado é mais vantajoso pela questão do preço. Resumindo: você consegue comprar mais por menos, porque o valor unitário é mais em conta.

Acaba se tornando bom para o varejista. Isso porque na hora de vender para os clientes, ele consegue ter uma margem de lucro maior. Vamos dar um exemplo: imagine que você comprou 10 colares por R$200 no atacado. O preço unitário seria R$20. Digamos que você compraria esse mesmo produto por R$50 no varejo. Para ter uma margem de lucro, você precisaria colocar o valor final ainda mais alto do que já é vendido.

Dependendo da sua concorrência local, isso poderia te deixar em desvantagem porque o cliente iria procurar o melhor preço. Para se tornar competitivo, a sua margem de lucratividade seria menor. Agora se você vende o colar que foi comprado por R$20 por R$50, você tem um lucro de R$30 por unidade. Se vender os 10 colares, esse valor chega a R$300.


Menor preço


Mas como que o atacado consegue preços melhores? Bom, isso acontece porque ele negocia diretamente com a fábrica. Em outros casos, o fornecedor é a própria empresa produtora. Diante disso, acaba sendo mais interessante para eles efetuarem uma venda em larga quantidade.

Esses valores podem ficar até 50% mais baratos em relação a compra em uma distribuidora ou varejo. Vale ressaltar que o mercado atacadista é regido por legislações, que acabam oferecendo incentivos para estimular a economia, tais como a redução da carga tributária, que podem impactar no preço oferecido.


Mercado de semijoias


Depois de conhecer mais a fundo como funciona o mercado atacadista, agora dá para entender porque as fornecedoras de semijoias acabam exigindo um mínimo pela compra de seus produtos. Está convencida que investir nesse ramo é a melhor opção?

Por serem produtos de alta qualidade, mas com um preço bem mais acessível do que uma joia, as semijoias se tornaram itens muito procurados não só pelas mulheres, como também pelos homens. São itens de moda que fazem toda a diferença na hora de compor o seu look.

Por isso esse mercado segue crescendo. As empresas estão de olho nas tendências e no que os consumidores querem. Com mais de 25 anos no mercado, a Brilhe Mais, fábrica de semijoias, explica que a lucratividade pode ser muito mais alta do que outros tipos de produtos. Isso porque o preço final para venda pode ser até 4 vezes maior do que o investido.

Gostaria de ser uma revendedora? Visite o site da Brilhe Mais e saiba como se tornar uma empresária de sucesso no ramo das semijoias.

TAGS
Matheus Serpelloni
Sócio-fundador da Brilhe Mais, dedicado em fazer o negócio das revendedoras da empresa ser um negócio de sucesso!
Formado em Administração de Empresas e apaixonado por Marketing Digital, ele vive a revenda de semijoias há mais de 25 anos, desde que nasceu, porque o negócio da família sempre foi o das semijoias.
Veja o que ele escreveu para você nas publicações desse blog!